Sauvignon Blanc é para ser bebido logo

Uva bastante usada em vinhos das Terras Altas de Santa Catarina é emblemática na região, onde encontra seu melhor terroir no Brasil

Rodrigo Leitão

Qual é o tempo de guarda de um vinho branco? O assunto é polêmico. Alguns acham que todo vinho branco deve ser consumido imediatamente, outros já apostam na guarda de alguns deles. O que fazer com uma garrafa de vinho branco guardada em casa há 3 anos?

Essa máxima do consumo rápido do vinho branco não cabe a todo vinho. Existem vinhos brancos que podem ser guardados por dez anos, os espumantes devem ser consumidos, no máximo, em quatro anos, agora, se o seu vinho for um varietal da uva Sauvignon Blanc, feito apenas com essa uva, não espere. No máximo, essa uva consegue se manter íntegra dois anos depois do engarrafamento. Ou seja, agora, estamos bebendo a safra de 2018, mas é melhor comprar é a safra 2019, até maio pois depois chegam os vinhos de 2020 e aí não tenha dúvida, estarão com todo o esplendor de aromas e sabores.

Mas, se seu vinho branco guardado em casa há 3 anos for um Chardonnay e se ainda for reserva, com mais de 13% de álcool, fique tranquilo, ele pode ser guardado por mais sete anos.

E como a gente descobre se o vinho passou da hora?
Primeiro você tem de verificar a safra, geralmente isso está especificado no rótulo, na cápsula metálica que envolve a rolha, no contrarrótulo. A regrinha básica é vinho 2018 fica bom até 2020, vinho 2017 até 2019. Vinho 2019, até 2011. Lembre-se que estamos falando do caso específico da uva Sauvignon Blanc 100% pura naquele vinho.

Então se você chegar num supermercado e lá tiver uma promoção de vinho branco da uva Sauvignon Blanc 2017, por exemplo, não compre. Esse vinho já passou do seu apogeu, já perdeu acidez, não é mais a mesma coisa. Mesmo que o preço seja muito em conta, você não vai ter aquele vinho como ele é de verdade.

Em relação ao Sauvignon Blanc, em 2020 ainda dá pra beber a safra 2018, mas o ideal é que você compre a safra 2019, essa é o melhor ano para se beber Sauvignon Blanc puro agora. Porque o vinho ainda está na plenitude da acidez que vai compor perfeitamente com camarão, mariscos e peixes menos gordurosos e mais condimentados. Fica ótimo com uma tainha recheada com camarão e pimenta branca, principalmente o Sauvignon Blanc do Sul do Chile ou da Terras Altas de Santa Catarina (Videira, Água Doce, Tangará, Treze Tílias, Campos Novos, Campo Belo do Sul)!

Mas a Sauvignon Blanc também é uma uva que você pode oferecer como uma taça de boas-vindas, porque é servida gelada e nessa época do ano fica muito bem, é leve e refrescante.

SAIBA MAIS
Originária do Vale do Loire, Sancerre e Pouilly-Fumé (França), a Sauvignon Blanc produz vinhos leves e ácidos. De aroma intenso e paladar frutado, é ideal para acompanhar frutos do mar. Adapta-se muito bem ao Chile, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos, África do Sul e Terras Altas de Santa Catarina. Excelente para servir como vinho de entrada, em coquetéis. Aromas: pêra, maçã ácida, groselha verde, manga, melão, maracujá, vegetais verdes, aspargos, ervilhas, pimentões vermelhos.

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.